Home / Materias / QUALIDADE OU PREÇO – O QUE VALE MAIS?

QUALIDADE OU PREÇO – O QUE VALE MAIS?

13714542_1113944688684837_1811098252_n

Por: Elaine Ornellas

Atualmente, vivemos uma cultura de mercado baseada no preço dos produtos. Clientes e consumidores, cada vez mais estão preocupados em economizar – porém sem abrir mão do produto que desejam, deixando assim muitas vezes a qualidade da mercadoria de lado.Devido a isso, preço e qualidade acabam caminhando para direções completamente opostas.

Na tentativa de driblar a crise, alguns casais tem optado em escolher produtos de qualidade duvidosa e sem currículo no mercado/ Foto: Reprodução Internet

Manter a qualidade esperada por um produto ou serviço, requer uma série de fatores que originam o seu valor final. Você pode não ter parado para pensar, mas até que o profissional desenvolva sua função com excelência para oferecer um produto de qualidade, ele precisou investir anos de seu tempo em especialização – isso sem contar os custos que ele teve para que tivesse tal conhecimento.

A moda do “preço justo”, hoje muito solicitado pela maioria dos clientes, gerou uma espécie de desvalorização comercial da área, onde as pessoas não tão qualificadas observaram uma brecha no mercado, substituindo matérias primas nobres por outras de mais baixo custo. Isso sem falar no pouco conhecimento especializado, criando uma gama enorme de ofertas com os mais variados preços.

Imagine a seguinte situação: Você estudou durante anos para se formar em direito, investiu centenas de reais para aquisição dos vários livros que lê, deixou de estar com amigos para que pudesse estudar e se formar. Somente você sabe o seu valor de mercado. Como você se sentiria se alguém chegasse e pedisse consultoria grátis, já que você não teria custos para exercer? Pois é, o mesmo acontece com os profissionais que farão seu casamento. Do artesão que faz seu topo de bolo até a vinícola que fabrica o espumante que você brindará após casada.

Economizar nem sempre é garantia de gastar menos. Claro que diante de tanta crise financeira no país, a ordem não é esbanjar, mas sim, procurar manter a qualidade e tentar diminuir a quantidade, que além de evitar o desperdício, torna-se o jeito mais eficaz e inteligente de manter preço e qualidade juntos.

Em tempos de crise, vale a pena pensar em eventos do tipo “petit comité” e “mini wedding”, refletindo sob algumas questões como:

  1. Preciso mesmo deste serviço?
  2. Preciso mesmo de toda essa quantidade?
  3. Todas essas pessoas são realmente fundamentais para nós como convidados?
  4. Quero tudo o que tenho direito, mas e depois?
20140106_WeddingCouple_ST_0

Avalie o profissional pela referência que ele possui no mercado. Contratar um profissional sem reverências, pode transformar o seu sonho em um completo pesadelo./Foto: Reprodução Internet

É muito importante ter consciência também de que alguns mini wedding podem sair no mesmo valor de um grande casamento ou até com custos maiores. Os noivos neste tipo de celebração, por ser um ambiente mais intimista, optam muitas vezes por dar um upgrade nas aquisições de seu casamento, tornando uma festa ainda mais requintada com um publico seleto.

Planejamento, organização, escolha inteligente de fornecedores, serviços e produtos confiáveis são o caminho para preservação financeira, sem abrir mão da qualidade na realização do seu sonho.

Theme by binabot software